The Way of Santiago

Quando se percorre o caminho de São Tiago, pela minha experiência, existe uma grande roda de desmultiplicação que surge. Isto porque a nossa definição de tempo e de espaço altera-se. O conceito de correr em direcção a algo deixa de existir, o tempo mede-se em kilometros percorridos e a percorrer, assim 4 km demoram 1 hora.

A sensação de tempo perdido, de urgência e de emergência perde forma. E vai-se recebendo o dia conforme ele chega, com frio, um pouco de calor, aguaceiros ou chuva da grossa. As árvores passam a ser abrigo e pequenos cafés os sítios ideais para trocar por roupa seca. E as pequenas coisas na berma do caminho passam a ter interesse, enquanto se colhe o fruto da árvore, ou se conversa com alguém que está no jardim da sua casa e nos oferece água e mais fruta. E a carrinha do pão surge na hora ideal e conhece-se amigos com quem mais tarde se volta a partilhar o caminho.

E parece haver tempo e espaço para tudo.

A dificuldade aqui é manter essa roda de desmultiplicação no nosso dia-a-dia, aquele estado de incerteza e curiosidade em cada dia. Aceitar a mão que oferece e a mão que tira. Familiarizar-nos com o nosso corpo porque estamos disponíveis para o ouvir, agora quero andar, agora quero parar. É quando começamos a reduzir a velocidade, que este corpo e esta mente se preparam para estarem presentes para si mesmo.

#Aceitação #Amor Incondicional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s