A cadeira onde te sentas

A força das nossas crenças é potente.

Se desde criança te dizem que a inteligência não é o teu forte e durante a vida começas a acreditar que existem fortes indícios nesse sentido, a tua forma de estar, a tua expressão na vida acaba por tomar essa forma. E vais colocando toda a tua energia para te dedicares a aspectos da tua vida que não passam por desenvolver o que tu compreendes ser a tua inteligência.

E crias uma barreira, onde de um lado estão as pessoas inteligentes que têm uma vida que tu imaginas que até poderá ser mais fácil e do outro lado estão as pessoas não tão inteligentes, onde te inseres, que têm uma vida mais difícil, mais física, mais prática.

Tudo passa a ser isto ou aquilo, fácil ou difícil, onde as coisas se inserem em quadrados, estereótipos, conceitos pré-definidos.

MAS, e se afinal essa pessoa não for assim tão não inteligente, se afinal teve momentos em que a sua burrice se manifestou, assim como teve momentos em que a sua forte inteligência se manifestou. E se a vergonha sentida quando nos sentimos burros, pode ser apenas uma aprendizagem a dizer que não pensamos todos da mesma forma, não temos os mesmos tempos de aprendizagem, não temos os mesmos interesses?

E se até agora te sentaste numa cadeira que não te pertence, desse lado de uma barreira que acreditaste existir?

# Confiança # Desapego

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s