medo da própria sombra

E quando até da nossa própria sombra temos medo, recuamos. Inibimo-nos de avançar e confiar no que acontece aqui dentro. Seja raiva, desespero, agressividade. E se tudo estivesse Ok. E se estar frustado é Ok, e se ter medo é Ok, e se falharmos é OK, e se os outros não gostarem de nós é Ok. E se tudo o que acontecesse fosse OK? E se apenas o que tem de acontecer é um estado de paz com o que fazemos e com o que nos acontece?

E se na nossa vida apenas nos tivéssemos de recordar que é importante nos mimarmos, criarmos momentos de puro deleite, perdidos entre quem mais gostamos a fazer o que nos leva a perder a noção de tempo.

E se caminhar sem controlar fosse como saltar entre nuvens, sem chão, o que decidirias fazer?

#Amor Incondicional

Waiting for You

E se do outro lado estivesse algo novo à tua espera, novas dinâmicas, desafios diferentes, conseguirias arranca-te do teu lugar comum.

Do local onde dormes, onde te alimentas, onde conversas?

E se nesta nova vida, quando olhasses apenas existissem incertezas?

E se para abrires essa porta fosse necessário lidares de forma amorosa, com aqueles aspectos em ti que te causa medo, raiva, pânico, reacções de fuga.

O que farias?

#Aceitação #Confiança #Harmonia

Contração e Expansão

Existe um grande dilema entre esta coisa de positivo e negativo, de luz e sombra, de passivo e ativo, os dois pratos da balança. Fruto do desconhecimento de como lidar com este dilema, o nosso corpo mental e emocional criam uma vida própria, uma nova pele.

Assim se sinto desconforto em ser burra, e ingenuidade é uma forma de burrice, o meu organismo sabiamente desenvolve em mim uma forma de estar e de viver em que não consigo ver essa burrice em mim. Torno-me assim autoritária, reactiva, arrogante, desconfiada e claro extremamente crítica da burrice nos outros.

Estar em paz com a minha burrice, e isto implica expressa-la quando quer fazer-se presente, faz parte deste processo de mudança de pele.

#alquimia

The other life

Como se tratasse de uma realidade paralela, a nossa mente cria uma vida centrada nas necessidades deste corpo. E assim a tudo o que nos causa medo, incerteza, insegurança, a mente está ali presente a analisar, a chamar atenção, a relembrar que nós somos o bem mais precioso. E este ruído, esta análise, esta conversa, acaba por nos afastar da realidade que está a acontecer. Estamos como que num estado reactivo, sem qualquer espaço para apreciarmos, sem planos de fuga, o que está a acontecer.

E se abrissemos a porta em direcção à realidade que se está a viver? E se fosse possível retirar todos estes filtros da mente que vê e analisa?

#mascaras #reequilíbrioemocional

What Lies Behind

Afinal as irritações, escondem ao certo o quê?

Quando aquilo que o outro faz ou diz, me retira do meu sítio calmo e racional, o que está a acontecer?

Se o outro te irrita porque parece estar a gozar com a tua burrice, será que consegues ver em que situações não aceitas ou não reconheces a tua burrice. Podes também ver ondes gozas com o outro, mas melhor ainda onde gozas contigo.

Consegues reconhecer as vezes em que por exemplo o teu corpo te encaminha para fazeres algo, mas logo de seguida vem a mente que questiona e frusta parte de quem és. Consegues reconhecer essas frustrações? Essas irritacões?

#auto-confiança #aceitação