Bem Vinda

A nossa mente é muito criativa na sua busca para ter razão. Assim se por algum momento existe em nós um sentimento de desvalorização, de tristeza ou de desconforto, criam-se de imediato mil e um cenários em como me poderia sentir mais valorizada e feliz: se fosse mais magra, mais bonita, se tivesse mais dinheiro, se a minha cara metade me valorizasse com pequenos/grandes gestos, se eu tivesse umas férias mega expetaculares, and so on. E assim começamos a validar o nosso estado emocional, criando e colocando cenários inexistentes exponenciando o desconforto, validando que aquilo que eu sou é claramente insuficiente.

E o novelo cresce, quando damos ouvidos a esta mente hollywoodesca, psicótica e muito, mas mesmo muito pouco nossa amiga.

Assim quando te sentires a fugir para cenários inexistentes, observa o teu pensamento e questiona o que a tua mente quer de ti. Sentires-te fora de ti, ausentares-te, validares que tu és tudo aquilo que pensas ser (E será que és?), e o desconforto não te deixa em paz, não te deixa olhar para ti, com clareza e honestidade.

Assim quando surge um pensamento sobre quem tu és, questiona, será que é mesmo verdade? Será que o oposto também é verdade? Consegues ver situações em que o oposto é verdade?

Assim para mim, se for um “Eu sou uma pessoa conflituosa! ” Será que sou mesmo? Será que sou uma pessoa que consigo trazer entendimento para a minha vida e para a vida dos outros? E começo a elencar todas as situações que me lembro em que isso foi verdade.

Será que afinal não tenho um pouco de conflituosa e um pouco de harmoniosa? Será que consigo expressar estas duas faces da moeda sem sentir culpa nem vergonhe? Estando em paz comigo?

#Clareza #Elevação Vibracional #Harmonia

The Whole Fullness of Life

Aqui existe uma dinâmica entre o feminino e o masculino que se querem expressar.

Como se todo um mundo tivesse vida, um dia terno, meigo e firme, e num outro incisivo, pragmático e focado.

E como colocar estas correntes a nosso favor? Será que as posso utilizar quando preciso de me nutrir, quando preciso de avançar, quando preciso de fluir com a vida, quando preciso de me estruturar?

Será que consegues sentir quando a não expressão de algo te está a trazer um sentimento de carência?

Consegues ouvir-te quando precisas de parar e fazer tudo aquilo que te nutre? Ou quando necessitas de uma estrutura consciente e presente para construir algo, consegues expressar isso e avançar?

E se esta dinâmica externa de feminino e masculino, de Mulher e Homem, se pudesse viver aqui dentro? Terias calma e presença, quando a força de Shakti se manifesta?

#Matriz de Feminino #Matriz de Masculino #Alquimia

My own conditions

Para eu ser feliz determinei uma lista de coisas a concretizar:

– Quero uma casa térrea num outeiro, com uma piscina revestida a pastilha verde esmeralda. Os móveis em madeiras exóticas trabalhados por artesãos na Indonésia, tapetes Bereberes, e por aí fora.

– Quero um companheiro nórdico, especificamente da Islândia, daqueles que em fins de semana solarengos passeiam os filhos vestidos em calça curta de sarja e sapato sem meia;

– Quero um trabalho enriquecedor, dedicado ao desenvolvimento da qualidade de vida no planeta, que tenha em atenção as minhas necessidades e desenvolva os aspectos em que me sinto mais frágil;

– A lista continua..

Perante isto, posso constatar que é de uma crueldade atroz estabelecermos condições para a nossa felicidade,  apenas se tudo isto e nada menos do que isto se realizar serei eternamente feliz.

Será mesmo? Será que a minha felicidade, e mais ainda, a forma como pressiono a minha vida nesse sentido, se limita a uma to do list?

E mais ainda, será que o autocontentamento está ao meu alcance?

#amorincondicional #harmonia #clareza

 

medo da própria sombra

E quando até da nossa própria sombra temos medo, recuamos. Inibimo-nos de avançar e confiar no que acontece aqui dentro. Seja raiva, desespero, agressividade. E se tudo estivesse Ok. E se estar frustado é Ok, e se ter medo é Ok, e se falharmos é OK, e se os outros não gostarem de nós é Ok. E se tudo o que acontecesse fosse OK? E se apenas o que tem de acontecer é um estado de paz com o que fazemos e com o que nos acontece?

E se na nossa vida apenas nos tivéssemos de recordar que é importante nos mimarmos, criarmos momentos de puro deleite, perdidos entre quem mais gostamos a fazer o que nos leva a perder a noção de tempo.

E se caminhar sem controlar fosse como saltar entre nuvens, sem chão, o que decidirias fazer?

#Amor Incondicional