Quando tenho sempre razão

Mais cedo ou mais tarde tudo o que dito, acontece. Antes não tivesse sempre razão. E aperto todo o meu corpo, tensionado, sem margem para erros. E esta torna-se uma realidade para muitos, a tensão, a constrição, a rigidez, a extrema dor quando algo não corre de acordo, as dores de cabeça, a irritabilidade e a falta de espaço mental para ouvir o ponto de vista do outro.

E por vezes oscila-se, e quando o dia não está a ser favorável, e se bate constantemente nas ombreiras das portas, se entala os dedos nas gavetas, se deixa cair algo que ainda nos atrasa mais a vida porque suja, e só chove, e deixamos em casa a roupa para ir ao ginásio ao final do dia, e perdemos a última actualização daquela preciosa folha de excel, aí percebemos de uma forma muito agreste, tensa com a vida que não fazemos nada de jeito.

Será então que temos sempre razão, ou que não fazemos nada de jeito? Ou será que às vezes temos razão, outras vezes nem tanto, e às vezes as coisas saem bem feitas e outras vezes nem por isso. Mas principalmente, será que naquele momento, naquelas condições, saberias fazer de forma diferente?

#AmorIncondicional

 

Self Image

Que imagem tens de ti mesmo?

Que és uma boa mãe/pai? Que sem ti o mundo não funciona e és muito desenrascada(o)? Que és muito profissional? Que és uma pessoa que escolhe sempre os valores familiares? Que defendes os indefesos, oprimidos e por isso sempre do lado da justiça?

Tira um momento e escreve sobre aquilo que dedicas tanta energia a defender. Quando entras num espaço onde estão outras pessoas, o que queres que essas pessoas pensem de ti?

Mas mais importante, o que não queres que as pessoas pensem de ti? O que escondes atrás se tanta energia dispendida?

#mascaras #aceitacao #alquimia

 

 

Bem Vinda

A nossa mente é muito criativa na sua busca para ter razão. Assim se por algum momento existe em nós um sentimento de desvalorização, de tristeza ou de desconforto, criam-se de imediato mil e um cenários em como me poderia sentir mais valorizada e feliz: se fosse mais magra, mais bonita, se tivesse mais dinheiro, se a minha cara metade me valorizasse com pequenos/grandes gestos, se eu tivesse umas férias mega expetaculares, and so on. E assim começamos a validar o nosso estado emocional, criando e colocando cenários inexistentes exponenciando o desconforto, validando que aquilo que eu sou é claramente insuficiente.

E o novelo cresce, quando damos ouvidos a esta mente hollywoodesca, psicótica e muito, mas mesmo muito pouco nossa amiga.

Assim quando te sentires a fugir para cenários inexistentes, observa o teu pensamento e questiona o que a tua mente quer de ti. Sentires-te fora de ti, ausentares-te, validares que tu és tudo aquilo que pensas ser (E será que és?), e o desconforto não te deixa em paz, não te deixa olhar para ti, com clareza e honestidade.

Assim quando surge um pensamento sobre quem tu és, questiona, será que é mesmo verdade? Será que o oposto também é verdade? Consegues ver situações em que o oposto é verdade?

Assim para mim, se for um “Eu sou uma pessoa conflituosa! ” Será que sou mesmo? Será que sou uma pessoa que consigo trazer entendimento para a minha vida e para a vida dos outros? E começo a elencar todas as situações que me lembro em que isso foi verdade.

Será que afinal não tenho um pouco de conflituosa e um pouco de harmoniosa? Será que consigo expressar estas duas faces da moeda sem sentir culpa nem vergonhe? Estando em paz comigo?

#Clareza #Elevação Vibracional #Harmonia

The Whole Fullness of Life

Aqui existe uma dinâmica entre o feminino e o masculino que se querem expressar.

Como se todo um mundo tivesse vida, um dia terno, meigo e firme, e num outro incisivo, pragmático e focado.

E como colocar estas correntes a nosso favor? Será que as posso utilizar quando preciso de me nutrir, quando preciso de avançar, quando preciso de fluir com a vida, quando preciso de me estruturar?

Será que consegues sentir quando a não expressão de algo te está a trazer um sentimento de carência?

Consegues ouvir-te quando precisas de parar e fazer tudo aquilo que te nutre? Ou quando necessitas de uma estrutura consciente e presente para construir algo, consegues expressar isso e avançar?

E se esta dinâmica externa de feminino e masculino, de Mulher e Homem, se pudesse viver aqui dentro? Terias calma e presença, quando a força de Shakti se manifesta?

#Matriz de Feminino #Matriz de Masculino #Alquimia